Monitor de Secas chega a Minas Gerais

por Atendimento - 01/02
Monitor de Secas chega a Minas Gerais

Monitor de Secas chega a Minas Gerais

O Estado de Minas Gerais foi incluído no Monitor de Secas, processo de acompanhamento regular e periódico da situação de seca, que traz informações e comparativos sobre a evolução da seca de curto e longo prazo, por meio do Mapa do Monitor. O projeto é coordenado pela ANA e desenvolvido em parceria com diversas instituições estaduais e federais ligadas às áreas de clima e recursos hídricos. 

A expectativa é que Espírito Santo e Rio de Janeiro façam parte do Monitor e que haja articulação para a adesão de outros estados, como Goiás e Tocantins. Inicialmente, planeja-se expandir o Monitor para os estados contíguos, de maneira a obter continuidade territorial, mas o modelo de cada região será negociado localmente, respeitando suas características. 

O Monitor de Secas entrou em operação no Brasil em julho de 2014, baseado no modelo de acompanhamento de secas dos Estados Unidos e do México. O cronograma de atividades inclui as fases de  coleta de dados, cálculo dos indicadores de seca, traçado dos rascunhos do mapa pela equipe de autoria, validação dos estados envolvidos e divulgação do mapa final. A metodologia utilizada no processo faz com que o mapa do Monitor indique uma seca relativa, ou seja, as categorias de seca em uma determinada área são estabelecidas em relação ao próprio histórico da região, calculadas a partir de dados hidrometeorológicos. Assim, é possível utilizar o Monitor de Secas em qualquer região e a informação pode ser colocada em um único mapa desde que haja o cuidado de avaliar que as categorias de seca podem ter diferentes impactos associados em cada localidade.

Fonte: ANA, 2019.

Atendimento

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

©Insight Educação Executiva

by nerit